Psiquiatria e Sociedade

Mente, cérebro e gente

Luto

leave a comment »

Para minha irmã Tati, pessoa especial como poucas, e para meu cunhado Marcelo, irmão mais velho que não tive.

Parece um sonho

“Parece um sonho que ela tenha morrido!”
diziam todos… Sua viva imagem
tinha carne!… E ouvia-se, na aragem,
passar o frêmito do seu vestido.
(…)

A última vez que declamei esse poema foi há alguns dias, num dos momentos mais duros que nossa família já enfrentou. Meu sobrinho Henrique, de quatro anos faleceu subitamente.
(…)

Leia a íntegra no Portal Estadão.

Written by Daniel M Barros

04/07/2012 às 2:07 PM

Publicado em Uncategorized

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: