Psiquiatria e Sociedade

Mente, cérebro e gente

Natal, ateísmo e o sentido da vida

with 11 comments

[tweetmeme]
Às vésperas do Natal, quando temas religiosos costumam aflorar, a Atea – Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos, causa polêmica com uma campanha para veiculação de cartazes em defesa do ateísmo em ônibus de algumas cidades brasileiras.

Gostaria de aproveitra a própria campanha para discutir um pouco o sentido fundamental do Natal, que sempre precisa ser relembrado. Cristo. O nome por trás dessa história toda.

Um dos cartazes da Atea apresenta a foto de Chaplin e de Hitler, lado a lado. Sob o primeiro lê-se “Não acredita em Deus”, e sob o segundo “Acredita em Deus”. Uma frase conclui: “Religião não define o caráter”.

Leia a íntegra no Portal Estadão.

Written by Daniel M Barros

14/12/2010 às 10:04 AM

Publicado em Uncategorized

Tagged with , , ,

11 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Faltou disser a mensagem mais contundente de Cristo…
    Me ame ou morrera e sofrera pela eternidade no fogo do inferno porque meu pai os ama.
    Neste Natal Celebre a Razao e a humanidade.

    ALAN

    14/12/2010 at 6:48 PM

  2. Putz, Pindarello? Psiquiatras costumam ser cultos, mas Pindarello? foi longe hein?

    Daniel, tentando deixar a discussão no campo das idéias os nos ideais de vida abundante, vida plena, sentido da vida, e não discussão religiosa – o que é uma tentação – entendo o que você escreve, mas não entendo porque evocamos isso para o Natal. O Natal em si é uma festa de data imprecisa, de fatos que implicam no nascimento de uma criança que éra esperança para um povo, mas que não hávia realizado nada. Inclusive sua vida foi arredada por expectativas de líder religioso, líder militar, líder político, filho do carpinteiro.

    Entendo o que você escreveu, mas vincularia muito mais à Páscoa – outra festa de tema deturpado – onde, sim, aquela criança remelenta e chorona, que sobreviveu a um parto séptico num local desumano, resolveu sim, por princípio e vocação deixar-se morrer pelo bem de outros.

    Um abraço.

    Andre Bressan

    15/12/2010 at 11:32 PM

    • Acho que se aplica à Páscoa também. Para resgatar as ideias, creio que ambas efemérides “servem”.

      Daniel M Barros

      16/12/2010 at 10:54 AM

    • Podemos ver como uma virtude o sacrifício em prol de outros, mas que fundemos nossos valores sobre a ideia de que é bonito um inocente pagar pelos erros dos outros, isso me preocupa.

      Sobre o natal, eu deixo para vocês um cartão de natal de um ateu:

      Eli Vieira

      18/12/2010 at 7:41 PM

    • Só lembrando que, no caso em questão, tratou-se de sacrifício voluntário.

      Daniel M Barros

      19/12/2010 at 12:48 AM

  3. Se o tal Cristo existiu ele era um pretendente a reis dos judeus, portanto um político da época. Se ele existiu não há um documento que comprove os seus pensamentos. Ser Ateu é entender as Ciências e não se submeter as ditaduras religiosas. Ser Ateu não segnifica não acreditar em deus. Falando claro : ele não existe, não criou o universo, não criou o homem. Somos frutos da evolução das espécies. Somos o nosso Cérebro/Corpo. Ser Ateu é compreender o funcionamento dos seres vivos. Aliás, belíssimo e moldado pela seleção/pressão natural. Ser Ateu é apenas o início de uma vida mais leve e inteligente.

    Gilberto

    21/12/2010 at 12:01 PM

  4. Para um ateu, vc está muito cristão. Abraços e feliz natal.

    Valnoi

    21/12/2010 at 6:32 PM

    • É porque não sou ateu. (Talvez alguém me acuse de, para um cristão, estar muito ateu). Grande Natal e um belo 2011!

      Daniel M Barros

      21/12/2010 at 6:37 PM

  5. Daniel, pra pessoas boas e inteligentes como vc a religiao nao faz mal, pode ate agregar valor…mas me preocupo com a imensa maioria de perdidos e ignorantes, tentando justificar atraves das escrituras seus proprios medos e preconceitos – o diferente e ameaçador pra quem nao tem tolerancia e capacidade de entendimento. A proposito, “estou” agnostica no momento, mas no natal converso com minha filha sobre jesus, acho importante ir alem do papai noel…

    monica

    02/01/2011 at 8:49 AM

    • Pois é, mas também a ciência, as artes, a psicanálise, tudo tem potencial para servir como pretextos aos perdidos e ignorantes… O verdadeiro mal é a ignorância, acho.

      Daniel M Barros

      02/01/2011 at 1:09 PM


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: